Estamos na expectativa de uma espécie de pacote de reforma universitária que o governo deve anunciar nessa semana. Na pauta, alunos pagando mensalidades, professores com contratos precarizados, e tudo mais para retirar o Estado do financiamento do ensino superior e passá-lo a empresas e aos próprios estudantes.

O MEC e o IPEA andaram discutindo modelos que apontam para esse futuro, e a Marina Avelar escreveu uma thread no Twitter sobre a principal influência para esse programa, o ECR da Austrália. Segue o link:

https://twitter.com/marina__avelar/status/1150150183461822464

E ficamos atentos para evitar tamanho retrocesso no ensino superior público brasileiro.

‘Quando o filme original da Disney foi ao ar, a China não era um mercado importante para a empresa americana. Vinte anos depois, a China é o segundo maior mercado cinematográfico do mundo.

Cerca de 70% da receita dos estúdios de Hollywood são geradas no exterior, em comparação com cerca de 30% há duas décadas. E o público chinês hoje é capaz de adicionar milhões de dólares ao resultado nas bilheterias.

“As receitas chinesas podem alavancar ou quebrar um filme”, ​​disse a escritora e analista cultural Xueting Christine Ni.’

https://www.bbc.com/portuguese/geral-48969895

Forwarded from baixacultura
O GitHub baniu ontem a publicação de variantes do app DeepNude de sua base. Baseado em redes neurais, um dos tipos de inteligência artificial, o software permite que qualquer um pegue a fotografia de uma mulher vestida e o programa produz uma versão realista da mesma imagem — porém dela nua. Os criadores de DeepNude já o retiraram do ar faz um mês, mas desde então versões alternativas baseadas na mesma tecnologia surgiram. As imagens finais são (quase) indistinguíveis das reais.

Via Meio, na Vice: https://www.vice.com/en_us/article/8xzjpk/github-removed-open-source-versions-of-deepnude-app-deepfakes?utm_source=meio&utm_medium=email

Publicado hoje no DOU:

“Altera a Lei nº 13.709, de 14 de agosto de 2018, para dispor sobre a proteção de dados pessoais e para criar a Autoridade Nacional de Proteção de Dados; e dá outras providências.”

http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/lei-n-13.853-de-8-de-julho-de-2019-190107897

Forwarded from trepamuleke
Aquela lufada de liberdade que só a tosqueragem trepamolekística pode trazer. Pura balbúrdia numa noite de inverno, o Trepa está de volta mandando um Anthrax, I am the law, juiz Dredd, juiz Moro, tudo junto, tudo igual. Prende o Moro, solta o Lula, seria a coisa mais razoável a fazer dado o cenário revelado pelo Intercept, concluem as vozes deste programa. E montam um plano infalível, esquerdismo no último grau, invadir os consultórios médicos desse Brasil e plantar ali a nova voz do comunismo, a revista Veja. Debatemos as guinadas editoriais do bastião do conservadorismo brasileiro, que agora dá em primeira mão os vazamentos todos. Falamos também do relevantíssimo papel do Senado, e do legislativo em geral, ao colocar um pouco de freio no atropelo que nos faz tão insanos ao ponto de acharmos o Itamar Franco um sujeito que sabe se vestir de forma apropriada para ir ao trabalho. Tentamos colocar umas teorias sobre a origem do vazamento, mas de alguma forma a coisa foi parar numa controvérsia informativa sobre a cultura hacker, tudo para colocar a culpa no carinha de TI do MPF mesmo. Como o Trepa não foge de polêmica, e é um programa que preza a diversidade de opiniões, se permite ir até as bordas da sanidade para ver alguma lógica no que o Bozo disse sobre as florestas da Europa. Inimigo do meu inimigo é meu amigo? Mergulhamos nesse falso dilema tão profundamente que soltamos até fogos de 4 de julho. No futuro, compraremos Caramuru com facecoins, o bitcoin do Facebook, que o Zuckerberg resolveu chamar de Libra. Inovando como sempre, terminamos o programa dando algumas (des)dicas culturais. http://trepamuleke.com/podcast/trepa-muleke-58/

Datafolha revela que povo entende gravidade da conduta do juiz Moro
https://www.blogdokennedy.com.br/datafolha-revela-que-povo-entende-gravidade-da-conduta-do-juiz-moro/